quinta-feira, abril 28, 2011

E TU VIVRAI NEL TERRORE - L'ALDILÀ (1981)

THE BEYOND /
AS SETE PORTAS DO INFERNO
Um filme de LUCIO FULCI


Com Katherine MacColl, David Warbeck, Sarah Keller, Veronica Lazar, Anthony Flees


ITÁLIA / 87 min / COR / 16X9 (2.35:1)


Estreia em ITÁLIA a 29/4/1981
Estreia em PORTUGAL a 27/5/1982


«Woe be unto him who opens one of the seven gateways to Hell, because through that gateway, evil will invade the world» (The Book of Eibon)

Existem filmes assim, que assentam apenas numa ideia, num conceito, e que depois mandam a história às urtigas. E Tu Vivrai Nel Terrore - L'Aldilà”, do italiano Lucio Fulci (um dos nomes mais conhecidos do filme de terror italiano, a par de Mario Bava e Dario Argento), é um desses filmes. Liza Merril (Katherine MacColl) pretende restaurar um antigo hotel de Louisiana que lhe calhou por herança, sem saber que o mesmo foi construído em cima de uma das sete portas do inferno. A abertura dessa porta irá libertar todo o mal lá aprisionado. E a partir daí, tudo poderá acontecer.

Lucio Fulci serve-se dessa trama base da história de Dardano Sacchetti para realizar “The Beyond”, contemplando o seu público fiel com sequências onde o gore é o principal objectivo a atingir. Não existe lógica no enredo, não existem personagens credíveis. Tudo é servido aleatoriamente numa bandeja a escorrer sangue, numa gratuidade de imagens perfeitamente assumida, que só poderá agradar os fans do estilo barroco e irracional de Fulci. Pessoalmente não pertenço a esse clube ( aprecio muito mais o cinema de um Dario Argento, por exemplo), apesar de considerar que em “The Beyond” existem meia dúzia de cenas que nunca mais largarão as memórias dos amantes deste género de filmes.

CURIOSIDADES:

- A apresentação integral de “The Beyond” nos EUA só aconteceu em 1998 por iniciativa de Quentin Tarantino, cuja empresa Rolling Thunder Pictures (juntamente com a Grindhouse Releasing) restaurou o filme a partir dos masters oriiginais, distribuindo-o depois em sessões da meia-noite de alguns cinemas americanos.

- “The Book of Eibon”, citado ao longo do filme, foi escrito por Clark Ashton, um escritor americano da chamada pulp fiction. O livro, que trata de diversos assuntos relacionados com magia negra, dimensões paralelas e ressureição dos mortos, invoca a figura de Eibon, um antigo deus-demónio, que teria as suas raízes na época pré-histórica.



- Lucio Fulci desempenha um pequeno papel no filme – é o bibliotecário que sai para almoçar, deixando o arquitecto sózinho na livraria, onde é atacado pelas aranhas

- A banda sueca Europe compôs o tema “Seven Doors Hotel” do seu primeiro album com base neste filme. Tornou-se um grande êxito no Japão e presença obrigatória nos espectáculos ao vivo do grupo.

- Para a sequência final do abismo subterrâneo foram recrutados mendigos das ruas e pagos com bebidas alcoólicas – são deles as dezenas de corpos espalhados por terra.



1 comentário:

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Gosto de um filme de Lucio Fulci com a Florinda Bolkan. A história de uma freira. Vi há muito tempo, não lembro o título. Conhece?
Abração,

www.ofalcaomaltes.blogspot.com