sexta-feira, abril 15, 2016

SOMEWHERE IN TIME (1980)

ALGURES NO TEMPO
Um filme de JEANNOT SZWARC




Com Christopher Reeve, Jane Seymour, Christopher Plumer, etc.

EUA / 103 min / COR / 
16X9 (1.85:1)

Estreia nos EUA a 3/10/1980




Elise McKenna: "Is it you?"
Richard Collier: "Yes"

Este pequeno diálogo corresponde a dois olhares enfim (re)encontrados no tempo. E esses dois olhares são o cerne deste filme: uma deslocação (e não propriamente “viagem”) ao passado, para concretização de uma obsessão amorosa. Richard Collier (Christopher Reeve, a provar aqui que não foi apenas o intérprete de "Superman") é um autor contemporâneo de peças de teatro que durante a estadia num hotel vê o retrato de Elise McKenna (bela Jane Seymour), uma actriz muito popular em 1912. A fascinação vai tomando conta do escritor, à medida que uma série de sinais parecem indiciar uma relação anterior entre os dois. Completamente absorvido pela necessidade irresistível de encontrar aquela mulher, Richard descobre finalmente uma maneira de concretizar o seu desejo: um regresso ao passado por sugestão auto-hipnótica.




Concordo plenamente: trata-se de uma idiotice completa, sem pés nem cabeça. Mas a verdade é que tudo aquilo “funciona”! Uma vez introduzidos na trama do filme, passamos a acreditar, convictamente; e temos quase a certeza da possibilidade física de tal retorno. O filme tem realmente o poder de nos conduzir a um mundo mágico onde os maiores desejos podem sempre ser realizados. É talvez essa a razão da grande popularidade de “Somewhere in Time” que desde a sua estreia, em 1980, tem progressivamente vindo a tornar-se na referência primeira do filme-romântico. A ponto de ter já originado um clube de fans ("INSITE - The Int'l Network of Somewhere in Time Enthusiasts") que, entre outras coisas, organiza periodicamente estadias no Grand Hotel do Michigan, onde o filme foi rodado.


CURIOSIDADES:

- Devido a direitos de autor, a versão video substituíu o "Theme from Somewhere in Time" tocado durante a projecção do genérico final pelo pianista Roger Williams por outra música.

- O professor universitário chama-se "Finney", uma homenagem de Richard Matheson a Jack Finney, escritor de ficção científica.

- A circulação automóvel não é permitida em Mackinac Island, Michigan, onde se situa o Grand Hotel e a maior parte dos locais de rodagem do filme. Assim, foi necessária uma licença especial da câmara da cidade para que pudessem ser usados carros durante as filmagens. Mas tal licença não abrangeu os elementos da produção (actores e técnicos) que não puderam guiar os carros fora das filmagens.

- A edição especial em DVD (Região 1) para comemorar o 20º aniversário do filme foi digitalmente remasterizada para uma melhor imagem e inclui um novo documentário de 60 minutos intitulado "Back To Somewhere In Time", com entrevistas aos actores e técnicos, bem como um comentário audio do realizador e uma pequena abordagem ao clube de fans do filme.






PORTFOLIO: